Informes de Mercado

  • CAOA Consórcios apoia Maio Amarelo: Entenda sobre a Campanha!

    O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

    O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

    Acompanhando o sucesso de outros movimentos, como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, os quais, respectivamente, tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “MAIO AMARELO” estimula você a promover atividades voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito.

    A marca que simboliza o movimento, o laço na cor amarela, segue a mesma proposta de conscientização já idealizada e bem-sucedida, adotada pelos movimentos de conscientização no combate ao câncer de mama, ao de próstata e, até mesmo, às campanhas de conscientização contra o vírus HIV – a mais consolidada nacional e internacionalmente.

    Portanto, a escolha proposital do laço amarelo tem como intenção primeira colocar a necessidade da sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia e, consequentemente, acionar cada cidadão a adotar comportamento mais seguro e responsável, tendo como premissa a preservação da sua própria vida e a dos demais cidadãos.

    Vale ressaltar que o MAIO AMARELO, como o próprio nome traduz, é um movimento, uma ação, não uma campanha; ou seja, cada cidadão, entidade ou empresa pode utilizar o laço do “MAIO AMARELO” em suas ações de conscientização tanto no mês de maio, quanto, na medida do possível, durante o ano inteiro.

    A motivação para o Movimento MAIO AMARELO não é novidade para a sociedade. Muito pelo contrário, é respaldada em argumentos de conhecimento público e notório, mas comumente desprezados, sem a devida reflexão sobre o impacto na vida de cada cidadão.

    Em conclusão, o MAIO AMARELO quer e espera a participação e envolvimento de todos comprometidos com o bem-estar social, educação e segurança em decorrência de cultura própria e regras de governança corporativa e função social; razão pela qual, convidamos você, sua entidade ou sua empresa a levantar essa bandeira e fazer do mês de maio o início da mudança e fazer do AMARELO, a cor da “atenção pela vida”.

    Sobre a Década de Ação para a Segurança no Trânsito

    A Assembleia-Geral das Nações Unidas editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O documento foi elaborado com base em um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

    São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

    Se nada for feito, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos. A intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.

    O Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, precedido por Índia, China, EUA e Rússia e seguido por Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito. Juntas, essas dez nações são responsáveis por 62% das mortes por acidente no trânsito.

    O problema é mais grave nos países de média e baixa rendas. A OMS estima que 90% das mortes acontecem em países em desenvolvimento, entre os quais se inclui o Brasil. Ao mesmo tempo, esse grupo possui menos da metade dos veículos do planeta (48%), o que demonstra que é muito mais arriscado dirigir um veículo — especialmente uma motocicleta — nesses lugares.

    As previsões da OMS indicam que a situação se agravará mais justamente nesses países, por conta do aumento da frota, da falta de planejamento e do baixo investimento na segurança das vias públicas.

    De acordo com o Relatório Global de Segurança no Trânsito 2013, publicado pela OMS recentemente, 88 países membros conseguiram reduzir o número de vítimas fatais. Por outro lado, esse número cresceu em 87 países.

    A chave para a redução da mortalidade, segundo o relatório, é garantir que os estados-membros adotem leis que cubram os cinco principais fatores de risco: dirigir sob o efeito de álcool, o excesso de velocidade, não uso do capacete, do cinto de segurança e das cadeirinhas. Apenas 28 países, que abrigam 7% da população mundial, possuem leis abrangentes nesses cinco fatores.

  • CAOA Consórcios marca presença no Salão do Automóvel de São Paulo

    Com mais de 26 anos de experiência no mercado de consórcios, o CAOA Consórcios é o único representante do segmento efetivamente presente na 28ª edição do maior evento do setor automotivo da América Latina, o Salão Internacional do Automóvel, que acontece no Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi, em São Paulo, de 30 de outubro a 9 de novembro de 2014.

    Durante o Salão, os visitantes receberão atendimento personalizado de consultores preparados para solucionar todo tipo de dúvidas e realizar simulações, verificando condições e taxas especiais para a aquisição de novos planos.

    Fiscalizado pelo Banco Central do Brasil, o CAOA Consórcios possui grupos com veículos Hyundai importados, Subaru, Ford Caminhões e Ford, além de grupos para motos, imóveis e serviços.

    “O CAOA Consórcios não poderia ficar de fora do acontecimento que reúne as maiores e mais conceituadas marcas do setor automotivo e que é considerado um dos maiores eventos realizados na cidade de São Paulo, atraindo turistas e movimentando de forma significativa a economia regional com a entrada de bilhões de reais. É neste clima que o CAOA Consórcios ajudará os visitantes do Salão que preferem programar suas compras a transformar seus sonhos em realidade. Uma das novidades será a criação de um Grupo especial para os clientes adquirirem cotas durante o evento, com taxas e prazos diferenciados”, garante Bruno Espínola, diretor Comercial de Serviços Financeiros e Consórcio.

    O consórcio é cada vez mais atrativo e vantajoso para quem programa aquisição futura de bens. Comparado ao crédito convencional, a aquisição de produtos e serviços por meio de consórcios se destaca pela ausência de juros, além de oferecer versatilidade por possuir planos e prazos diversos, atendendo às necessidades e possibilidades do orçamento de cada pessoa.

    Tendência de maior planejamento

    Segundo números da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o volume de licenciamentos durante o mês de setembro deste ano apresentou crescimento de 8,7% sobre o mês de agosto. Enquanto isso, o número de novas cotas vendidas pelo CAOA Consórcios em setembro foi 16,6% superior ao mês anterior, demonstrando que o consórcio deixou de ser uma simples modalidade de pagamento e tem se apresentado, cada vez mais, como uma solução eficaz para criar o hábito de poupar e planejar a aquisição de bens ou serviços.

    Durante setembro, entre as cotas novas do CAOA Consórcios, 84,7% foram para automóveis, 7,3% para imóveis, 6,5% para caminhões, 1% para serviços e 0,5% para motos.

    Com o ticket médio passando de R$ 59.889,00 em agosto para R$ 63.518,00 em setembro, o total dos valores de crédito cresceram 11,6%, crescendo de R$ 24 milhões em agosto para R$ 27 milhões no mês de setembro.

    Atualmente, a CAOA Consórcios possui mais de 170 concessionárias para atendimento, representantes, equipe própria altamente qualificada e está presente em todas as regiões do Brasil. Somente nas concessionárias da marca, foi verificado um considerável aumento de vendas de 34,36% em relação ao mês de setembro do ano anterior.

    O CAOA Consórcios já ultrapassou a marca de 40.170 consorciados, sendo 14.970 clientes ativos. Em sua base de dados constam cerca de 32.800 contemplações, com mais de 31.830 bens entregues. Durante no ano de 2013, o crescimento das vendas da CAOA Consórcios chegou a 170%, atingindo a marca de 10.595 cotas comercializadas.

  • Como utilizar o FGTS em operações de consórcio imobiliário?

    Agora é possível utilizar o seu FGTS em operações de consórcio imobiliário, veja os pré-requisitos e aproveite:

    • O adquirente não poderá ser detentor de financiamento ativo do SFH – Sistema Financeiro da Habitação – em qualquer parte do território nacional, na data de aquisição do imóvel;
    • A cota de consórcio utilizada para a aquisição do imóvel deverá estar em nome do trabalhador, titular da conta vinculada a ser utilizada;
    • O adquirente não pode ser proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de outro imóvel na mesma localidade ou no local onde exerce a sua ocupação principal, incluindo os municípios limítrofes ou integrantes da mesma região metropolitana, na data de aquisição do imóvel;
    • O titular da conta deverá contar com 3 (três) anos de trabalho sob o regime do FGTS na mesma empresa ou em empresas diferentes;
    • O imóvel adquirido por meio de consórcio deverá ser residencial urbano e estar registrado no Cartório competente em nome do trabalhador titular da conta vinculada;
    • O valor máximo de avaliação do imóvel, na data da aquisição, não pode exceder a R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) [valor vigente em março de 2010].

  • Importantes orientações ao adquirir um Consórcio

    Atente-se aos seguintes itens ao comprar cota de Consórcio.
    • Leia atentamente as cláusulas do contrato e peça todos os esclarecimentos que julgar necessários;
    • Certifique-se quanto ao crédito indicado no contrato, prazo de duração do grupo, percentual de contribuições, despesas que serão cobradas, tipos de seguro que poderão ser exigidos, garantias que deverão ser fornecidas quando você for contemplado;
    • Observe como se processará a contemplação, possibilidade de optar por crédito de menor ou maior valor antes da contemplação, forma de antecipação de pagamento de prestações etc;
    • Verifique se o que foi prometido – em propaganda, por exemplo – consta do contrato;
    • Desconsidere as promessas verbais: todos os direitos e obrigações do consorciado estão estabelecidos no contrato;
    • Entre em contato com a Administradora, caso você deseje informações adicionais sobre o funcionamento do grupo que está sendo oferecido a você;
    • Você também pode entrar em contato com a ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, caso deseje informações adicionais sobre o funcionamento de consórcio ou esclarecimentos sobre cláusulas contratuais (acesse a página Atendimento ao Consumidor nesse site ou ligue 011-3231-5022).

O CAOA Consórcios

Descubra nossos 27 anos de crescimento e dedicação.

Curta Nossa Fan Page

(*)Valores sujeitos à alteração sem aviso prévio. Imagens meramente ilustrativas. Incluso taxa administrativa. Consulte grupos disponíveis.

Newsletter

Fique por dentro das novidades que o Caoa Consórcios têm a oferecer.

Informes de Mercado